Poema da Saudade

Les Portugais ont ce sentiment: "saudade", car la traduction dans autres langues n'a pas mot précis, est un sentiment intrinsèque d'un peuple des arrivées et des départs tout au long de son histoire
The Portuguese have this feeling: saudade, the word has no reliable translation to other languages; is an intrinsic feeling of a people of arrivals and departures
I portoghesi hanno questo sentimento: saudade, la parola non ha alcuna affidabile traduzione in altre lingue è una sensibilità intrinseca di un popolo di arrivi e partenze nel corso della sua storia
Los portugueses tienen este sentimiento: "saudade", la palabra no tiene traducción fiable a otros idiomas es un sentimiento intrínseco de un pueblo de entradas y salidas a lo largo de su historia.

Os portugueses têm este sentimento que provavelmente lhe é intrenco como  povo de abaladas e chegadas. Não é a tristeza do partir ou a nostalgia do fica para lá do horizonte é simplesmente saudade. Em especial a toda a comunidade lusófona ou aos que sentem esse sentimento fica aqui este meu modesto poema numa língua e num sentimento que  une as separações: a Saudade.


Morosamente
rasgando as entranhas
do meu ser...
esse sentimento chamado saudade,
vai dilacerando a viva chama
de um sorriso.
A tristeza ganha forma.
Teimosa cai uma gota de água salgada
abrindo sulco no meu rosto,
procurando lavar a mágoa
de se ficar só.
Com o pensamento pregado
nas ausências,
sorrio e sinto-as
numa alegria infinita.
Com os olhos fixos na distância
perco o olhar no infinito,
e mais rápido que esse olhar
voam os meus sentimentos
que a saudade quer afogar
na imensidão que separa
o vivo fruto deste pensamento!
Para além da vontade
de querer ser forte
fica a necessidade
de se ser sentimental!
Morosamente o tempo passa,
só esta nostalgia
teima em ficar:
-“Saudade”

António Veiga, in Poemas completos

6 comentários:

Siempre quise ser Al Capone disse...

Pensamiento hermoso.

Para toda la nostalgia ...
Pero la vida es hermosa Con Sigue y Sus altas y Bajas SUS

cristinasiqueira disse...

Oi Veiga,

Saudade é um nó que se passa horas a desmanchar.
Gostei de sua visita ao meu blog.
O convido a conhecer o meu outro blog
www.olivrosagradodasacerdotisa.blogspot.com

Até mais,

cris

ROSARINHA disse...

Meu dileto amigo, saudade é não saber o que fazer com os nossos dias que ficaram mais compridos...
É não saber como encontrar tarefas que cessem os nossos pensamentos, não saber conter as lágrimas lágrimas diante de uma música...
Saudade, é, sobretudo, vencer a dor de um silêncio que ainda não foi preenchido. Só Deus!!!
(vide:http://soscriancaeadolescente.com.br/pg_ale_guilherme.php)

Sultana Soraya disse...

Gracias por pasar por mi blog, me alegra que te guste!
Me encantaron tus posts! Un saludo

Isabel disse...

très beau poème, Antonio,
merci de l'avoir partagé
bises
Isabel

no mundo da lu(a) disse...

Teu blog é simplesmente um momento de sensibilidade e bom gosto.
Adoro passear por aqui.
Lindas as fotos e nunca havia ouvido sobre as pedras parideiras.
A natureza surpreende sempre!
Tenha uma semana inspiradora.
Abraço.
lu.

Enviar um comentário

 
Home | Gallery | Tutorials | Freebies | About Us | Contact Us

Copyright © 2009 Devaneios de Vida |Designed by Templatemo |Converted to blogger by BloggerThemes.Net

Usage Rights

DesignBlog BloggerTheme comes under a Creative Commons License.This template is free of charge to create a personal blog.You can make changes to the templates to suit your needs.But You must keep the footer links Intact.