Amizade Intemporal

Nous avons tous un ami imaginaire qui est né dans notre enfance
Tutti noi abbiamo un amico immaginario che è nato nella nostra infanzia
We all have an imaginary friend who is born in our childhood
Todos tenemos un amigo imaginario que nace en la infancia
Tenho uma amiga secreta,
Tenho uma amiga imaginária
algures nascida na minha infância
Companheira de glórias,
amparo de desassossegos.
Partilhas comuns,
partilhas vividas
Tenho uma amiga secreta,
alimento da alma.
Calcorreámos por entres trigais
os sonhos das nossas vidas
e nessa alma de criança
fomos confidentes,
Amantes suados de paixão,
entrelaçados no sentimento
esperando o terminus.



 
Tenho uma amiga secreta.
Que mora no meu coração
mas longe do meu olhar!
Presente nas minhas lutas
traçamos revoltas
com todos, irados com o mundo!
e ficámos tão ricos
mas tão cheios de nada!

Tenho uma amiga secreta...
que me povoa o pensamento
que me faz procurar a vida
num mundo que não existe
mas que teimo em defender!
Tenho uma amiga secreta...
general das minhas forças,
soldado heróico
nos meu desatinos!
Juntos de mão dada selamos
tratados acordos e juras!
Tenho uma amiga secreta...
tão secreta e sigilosa
que atravessa as minhas telas
entre cores vivas
me sorri, num sorriso tão rasgado
que as telas ganham vida
mas ninguém a vê!
Tenho uma amiga secreta...
das verdadeiras!
fecundada na Verdade
alimentada no Amor
respirando Amizade!

Tenho uma amiga secreta.
Enobreço-me por a ter
não tem dinheiro nem sexo,
não tem nada que um Homem quer,
é uma imagem sem nexo.
E incerto da certeza
de querer derrubar o muro
poder olhar a sua a beleza
e juntos passear o futuro
neste imaginário
que percorremos juntos
mas eu solitário...
Imbuído no seu sorriso
sereno nesta tempestade
para ficar num paraíso
de bonomia e serenidade




Tenho uma amiga secreta.
Melhor, d'entre todas a mais certa
não é loura nem morena
nem alta nem pequena
mas o seu olhar profundo
invade-me o pensamento
e bem lá no fundo
seus olhos distantes
deixam-me sem alento.


Tenho uma amiga secreta!
duma fidelidade ímpar
duma cumplicidade inabalável
bebe o fogo da paixão
abrasa o gelo do desespero
quando no meu pensamento se revela...
Numa sede de amor,
uma vontade daquelas!
Abre-me a janela da alma!
Tenho uma amiga secreta!
Pauta das minhas músicas!
como uma canção de embalar!
E, eu calmo e sereno
sinto os seus afagos
num colo imaginário
num sentir tão real
e adormeço...
silêncio...
esqueço!
Mas num pesadelo
tão tenebroso
o medo
o ciúme da perder!
O silêncio das suas palavras!
Acorda-me!

Talvez tenha fugido
no imaginário de outro!

Tenho uma amiga secreta!
uma amiga intemporal
mas mesmo tão secreta,
tão discreta e sigilosa,
que chego a pensar
que ela não existe!





António Veiga

2 comentários:

marcia disse...

Secretos sonhos que se escondem na infinita escuridão de um ser que não existe mas que é presente no momento de solidão! Amigos imaginários do tempo de criança, que tomam forma, criam vida na vasta terra da imaginação...
Otima semana querido...
bju
Marcia

Isabel disse...

Wow, quel poème Antonio! Superbe! les photos aussi, j'aime beaucoup... plein de sensibilité.
Isabel
http://passionne-de-la-vie.blogspot.com/

Enviar um comentário

 
Home | Gallery | Tutorials | Freebies | About Us | Contact Us

Copyright © 2009 Devaneios de Vida |Designed by Templatemo |Converted to blogger by BloggerThemes.Net

Usage Rights

DesignBlog BloggerTheme comes under a Creative Commons License.This template is free of charge to create a personal blog.You can make changes to the templates to suit your needs.But You must keep the footer links Intact.