Comprar o Natal

Christmas present is confused with consumerism
Consumérisme détruit la fête de Noël
A una cuadra de Navidad y los reyes son más que consumismo
Confondere con i regali di Natale è quello di dimenticare il suo significato come festa della famiglia
Estamos quase no Natal, a festa dos cristãos e com simbolismo no mundo Ocidental como a festa da família, actualmente revelando-se mais como os dias do consumismo, assiste-se a uma crescente afluência aos estabelecimentos comerciais para se efectuarem as compras dos presentes tão característicos da dita quadra! Não é um dar como acto nobre mas é um dar para evidenciar uma nobreza de ter ou querer parecer num absolutismo de posse, o fenómeno da troca de prendas,   como a oferta de brinquedos e  ofertas “descartáveis” é relativamente recente e duma forma sofisticada e recôndita buscou na própria religião explicação para a sua existência, o sentido católico do natal em termos religiosos era a restauração e deificação do ser humano. A mesma não contemplava, reis (?) magos, velhinhos barbudos (transfigurado da imagem dum santo nórdico pelos odores da coca cola) ou um menino Jesus benemérito dos bonzinhos. O Natal é uma época em que tudo se compra e se compra tudo, corremos o risco de alguns mais endinheirados ainda comprarem o Natal e então correremos o risco de ter de apagar o Natal dos calendários e das festas familiares, embora essa privatização me pareça pouco provável, mas a sua transfiguração já aconteceu...


O significado do Natal como festa familiar e religiosa fica muito resumida a um pura orientação capitalista em que a necessidade de consumo impera, com as leis de mercado a tornarem-se mais agressivas e todos nós como cordeiros calcorreamos ruas e lojas a comprar qualquer coisa, e para a qual contribuem as campanhas publicitárias (sobretudo as televisivas) e as empresas comerciais (especialmente as grandes superfícies e as multinacionais do brinquedo).. Este é o mês em que qualquer estabelecimento espera facturar mais do que nos restantes 11, convergindo nesta altura com uma oferta de novidades, cor, luzes e entusiasmo que inebria qualquer um. A sociedade actual perdeu a virtude de saber esperar: tudo tem que ser obtido hoje e agora. Ao mesmo tempo, tem vindo a perder a capacidade de sublimação; ou seja, a capacidade de renunciar no presente, tendo em vista alcançar no futuro algo de superior e, levado à última instância pode ser patológico. O homem actual é uma pessoa permanentemente insatisfeita que vive constantemente na busca de uma célere e falsa alegria. Passear nos centros comerciais e lojas nesta altura do ano, faz pensar que o país vive todo o ano a pensar no Natal, trabalha todo o ano para poupar para o Natal e só pensa durante os outros onze meses no tempo que falta para o Natal.

A globalização e a massificação cria não só riscos de perda da individualidade criando a tendência para dormirmos todos ao mesmo tempo, viajarmos às mesmas horas, trabalharmos nos mesmos horários, tomarmos as refeições ao mesmo tempo (daí os engarrafamentos não só nas estradas como nos estabelecimentos), vermos as noticias à mesma hora e comprarmos prendas na mesma altura do ano. O espírito do “é Natal sempre que um homem quiser” não tem lugar nesta sociedade. Só pode ser Natal quando as multinacionais quiserem.

A verdade é que embora as pessoas pudessem passar sem tudo o que compram, só fazem essas compras porque toda a estrutura social as "obriga" a fazer.  A família e a socialização com outras pessoas, a necessidade de se sentir amado, a necessidade de pertencer a um grupo e ainda a necessidade de evoluir como ser humano e de desenvolver a sua auto-estima, pode ficar nesta quadra limitadas a puras relações comerciais propriamente ditas ou de trocas (prendas) é a expressão de uma sociedade cada vez mais materialista e superficial.

Pensem nisso

António Veiga

5 comentários:

Angurboda disse...

grazie per le tue parole!

"Il male sono le ferite nella memoria"


È possibile modificare il tempo, muovere la volontà,
Modificare il sé, mutar la fiducia
Il mondo intero è costituito dal cambiare
Trovando sempre nuove qualità

Continuamente vediamo cose nuove
Diverse in ogni speranza;
Il male sono le ferite nella memoria,
E il bene, se qualcuno ha avuto , la nostalgia.

Il tempo copre il terreno di verde manto,
Che è stato già coperto di fredda neve,
Il mio pianto diventa un dolce canto.

E, al di là di questo mutarsi in ogni giorno
Un altro cambiamento suscita timore reverenziale:
Che non cambia, come si suole

Molto bella questo sonetto!!

la parola soía è stata di difficile traduzione

A forma verbal soía ocorre no soneto de Camões «Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades». É a 3.ª pessoa do singular do pretérito imperfeito do indicativo do verbo soer (antiquado, segundo o Grande Dicionário da Porto Editora), que vem do latim 'solere'. Este dicionário diz que soer é «ter por costume».

ciao!!! :)

ROSARINHA disse...

Concordo! Hoje, a humanidade se esqueceu que o Messias não vem a nós em cortejo triunfante de rei, mas encarando-se na pobreza humana e contando com gente simples como Maria de Nazaré.
Benditos são todos os que, pela fé, continuam trazendo Jesus ao mundo com gestos de bondade e fraternidade, com atitudes que transformam a vida das pessoas.
Oxalá, possamos transformar o Natal de muitos dos nossos irmãos, através da solicitude, solidariedade e amor...
Que o seu Natal seja coroado de bençãos juntos aos seus...
Fraternalmente

amor disse...

Hey, thanks for dropping by my site. As much as I'd like to read your posts, I can't because I can't read/understand Portuguese. =)

Happy Holidays!

Mridula disse...

Wish you a very happy Christmas and the new year, I can only understand the pictures but that is enough to make me come back to your blog!

Isabel disse...

Allo! Holà! Pour comprendre les sites écris dans d'autres langues, installez la barre d'outils Google, et vous cliquez ensuite "traduire". aussi, utilisez Babelfish. Cela aide même à apprendre d'autres langues! ///
Para incluir sitios internet escriben en otras lenguas, instalan la barra d' herramientas Google, y pulsa " traducir". Y utilice a también Babelfish ///Per comprendere sitos internet scrivono in altre lingue, installate la sbarra d' instrumenti Google, e premete in seguito "tradurre". Utilizzate così Babelfish **** 100% d'accord avec toi Veiga. L'esprit de Noël, c'est le partage, la joie et le fait d'être avec les gens qu'on aime. La consommation, c'est la roue du système et de l'économie(...), pas de la fraternité humaine! C'est d'ailleurs une période très difficile pour tous ceux qui n'ont pas d'argent pour entrer dans le cercle de la consommation effrénée. J'ai une pensée pour tous ceux qui sont dans le besoin en ce moment... Une planète si riche, qui n'a jamais produit autant, et qui pourtant porte la grande pauvreté, la maladie, l'abandon du plus faible et la faim qui tenaille... Cela me peine beaucoup.

Enviar um comentário

 
Home | Gallery | Tutorials | Freebies | About Us | Contact Us

Copyright © 2009 Devaneios de Vida |Designed by Templatemo |Converted to blogger by BloggerThemes.Net

Usage Rights

DesignBlog BloggerTheme comes under a Creative Commons License.This template is free of charge to create a personal blog.You can make changes to the templates to suit your needs.But You must keep the footer links Intact.