Virtudes Portuguesas

Il parere dell'ambasciatore britannico per i portoghesi.

The opinion of the British ambassador about the virtues of Portuguese people.
El pueblo portugués considerado por el embajador de Inglaterra en Portugal
Lettre d'adieu de l'ambassadeur britannique au peuple portugais
 
Agora que acabou o período natalício e o novo ano desponta e todos já fizeram os melhores votos para 2011, e como todos os inícios do ano os sonhos voltam a vestir-se de lavado, nem que seja por momentos.
Não deixa de ser interessante a mensagem que o embaixador de Inglaterra em Portugal, Alexander Ellis, deixou aos portugueses antes da sua saída do país, que o Jornal Expresso publicou: 


"Portugueses:
2010 tem sido um ano difícil para muitos; incerteza, mudanças, ansiedade sobre o futuro. O espírito do momento e de pessimismo, não de alegria.  Mas o ânimo certo para entrar na época natalícia deve ser diferente. Por isso permitam-me,  em vésperas da minha partida pela segunda vez deste pequeno jardim, eleger dez coisas que espero bem que nunca mudem em Portugal:

1.A ligação intergeracional. Portugal é um país em que os jovens e os velhos conversam - normalmente dentro do contexto familiar. O estatuto de avô é altíssimo na sociedade portuguesa - e ainda bem. Os portugueses respeitam a primeira e a terceira idade, para o benefício de todos.

2. O lugar central da comida na vida diária. O almoço conta - não uma sandes comida com pressa e mal digerida, mas uma sopa, um prato quente etc, tudo comido à mesa e em companhia. Também aqui se reforça uma ligação com a família.

3. A variedade da paisagem. Não conheço outro pais onde seja possível ver tanta coisa num dia só, desde a imponência do rio Douro até à beleza das planícies do Alentejo, passando pelos planaltos e pela serra da Beira Interior.

4. A tolerância. Nunca vivi num país que aceita tão bem os estrangeiros. Não é por acaso que Portugal é considerado um dos países mais abertos aos emigrantes pelo estudo internacional MIPEX.

5. O café e os cafés. Os lugares são simples, acolhedores e agradáveis; a bebida é um pequeno prazer diário, especialmente quando acompanhado por um pastel de nata quente.

6. A inocência. É difícil descrever esta ideia em poucas palavras sem parecer paternalista; mas vi no meu primeiro fim de semana em Portugal, numa festa popular em Vila Real, adolescentes a dançar danças tradicionais com uma alegria e abertura que têm, na sua raiz, uma certa inocência.

7. Um profundo espírito de independência. Olhando para o mapa ibérico parece estranho que Portugal continue a ser um país independente. Mas é e não é por acaso. No fundo de cada português há um espírito profundamente autónomo e independentista.

8. As mulheres. O Adido de Defesa na Embaixada há quinze anos deu-me um conselho precioso: "Jovem, se quiser uma coisa para ser mesmo bem feita neste país, dê a tarefa a uma mulher". Concordei tanto que me casei com uma portuguesa.

9. A curiosidade sobre, e o conhecimento, do mundo. A influência de "lá" é evidente cá, na comida, nas artes, nos nomes. Portugal é um pais ligado, e que quer continuar ligado, aos outros continentes do mundo.

10. Que o dinheiro não é a coisa mais importante no mundo. As coisas boas de Portugal não são caras. Antes pelo contrário: não há nada melhor do que sair da praia ao fim da tarde e comer um peixe grelhado, acompanhado por um simples copo de vinho.

Embaixador da Grã Bretanha em Portugal
Alexander Ellis"



É apenas uma opinião, que alguns estrangeiros que eu conheço também partilham, são estas virtudes e defeitos que nos fazem ser diferentes. Os portugueses são por si só derrotistas e parece que sentem prazer em dizer mal de si próprios sem verificarem algumas das suas qualidades que só quem está de fora mais facilmente as vê. Felizmente que fora do nosso rectângulo o mesmo não se passa e em todas as áreas que existem portugueses os elogios são constantes, talvez cheguemos à conclusão que afinal o povo português não é mais produtivo porque tem fracos políticos, fracos empresários e fracos líderes, mas isso também já toda a gente sabe...

2 comentários:

academico disse...

Sim, é tudo certo... mas acho que é inevitavel, o caracter portugués é assim! haha.

Olha, ouvi dizer que estas a deixar de fumar, força!!!

cathoune disse...

alors les photos de ta petite famille, j'aimerai bien les voir - moi bisous

Enviar um comentário

 
Home | Gallery | Tutorials | Freebies | About Us | Contact Us

Copyright © 2009 Devaneios de Vida |Designed by Templatemo |Converted to blogger by BloggerThemes.Net

Usage Rights

DesignBlog BloggerTheme comes under a Creative Commons License.This template is free of charge to create a personal blog.You can make changes to the templates to suit your needs.But You must keep the footer links Intact.